Cinco pilares do relacionamento interpessoal no trabalho

 

????????????????????????????????????????Entre os relacionamentos que temos na vida, os de trabalho são diferenciados por dois motivos: um é que não escolhemos nossos colegas, chefes, clientes ou parceiros; o outro é que, independentemente do grau de afinidade que temos com as pessoas do ambiente corporativo, precisamos funcionar bem com elas para realizar algo juntos.

Clique aqui para ver a versão vídeo deste artigo

Esses ingredientes da convivência no trabalho nos obrigam a lidar com diferenças de opinião, de visão, de formação, de cultura, de comportamento… Fazer isso pode não ser fácil, mas é possível se basearmos nossos relacionamentos interpessoais em cinco pilares: autoconhecimento, empatia, assertividade, cordialidade e ética.

Autoconhecimento – Fundamental para administrar bem os relacionamentos, autoconhecimento implica reconhecer nossos traços de comportamento, o impacto que causamos nos outros e que comportamentos dos outros nos incomodam. Por exemplo: uma pessoa objetiva e dinâmica, que gosta de agir com independência e rapidez para atingir seus objetivos, pode ter conflitos na interação com um colega de perfil mais cauteloso e metódico, que segue regras à risca e tem um ritmo mais lento por se preocupar com detalhes. Porém, se pelo menos um dos dois tiver autoconhecimento, pode utilizar estratégias que minimizam o conflito com o outro.

Empatia – Trata-se de considerar os outros, suas opiniões, sentimentos e motivações. Sem isso, não há como chegar a uma negociação ganha-ganha, fruto de um relacionamento equilibrado. A empatia também nos torna capazes de enxergar além do próprio umbigo e ampliar nossa percepção da realidade com os pontos de vista dos outros. Entre as várias coisas que se pode fazer para praticá-la, a mais básica é saber ouvir.

Assertividade – Para ter relacionamentos saudáveis, não basta ouvir: é preciso também falar, expressar nossas opiniões, vontades, dificuldades. É aí que entra a assertividade, a habilidade para nos expressar de forma franca, direta, clara, serena e respeitosa.

Cordialidade – Tratar as pessoas com cordialidade é ser gentil, solícito e simpático, é demonstrar consideração pelo o outro de várias formas. Pode ser com o “bom dia” com que saudamos o destinatário de nossa mensagem de e-mail, com o ato de segurar a porta do elevador para alguém entrar  ou apanhar do chão um objeto que o colega deixou cair. Dizer “obrigado” olhando a pessoa nos olhos, oferecer-se para prestar uma ajuda,  cumprimentar aquele com quem cruzamos no corredor, mesmo saber seu nome… A cordialidade desinteressada, que oferecemos por iniciativa própria, sem esperar nada em troca, é um facilitador do bom relacionamento no ambiente de trabalho.

Ética – Ser ético é ter atitudes que não prejudiquem os outros, não quebrem acordos e não contrariem o que se considera certo e justo. Podemos ter muito autoconhecimento, ser altamente empáticos e assertivos, mas, se não nos conduzirmos pela ética, não conseguiremos manter relacionamentos equilibrados.

Fortalecer esses pilares traz melhorias não só para nossas interações no trabalho, mas também para as de outras áreas da vida – familiar, afetiva, social, de amizade. Vale a pena investir nisso – afinal, os relacionamentos são a melhor escola para o nosso desenvolvimento pessoal. 

Este assunto é tratado no workshopRelacionamento interpessoal e trabalho em equipe

 

About these ads

24 Respostas para “Cinco pilares do relacionamento interpessoal no trabalho

  1. SOU POLICIAL MILITAR, E FUI AVALIADO COM 9.8 PONTOS O ITEM RELACIONAMENTO INTERPESSOAL, PASSEI PARA MEU AVALIADOR QUE ESTE TEMA E MUITO DIFÍCIL DE SER AVALIADO, POIS SE MEU DESEMPENHO FOR MUITO AUTO, FALO UMA LINGUÁ QUE NINGUÉM ENTENDE, POIS SOU FORMADO EM DIREITO TENHO 3 PÓS GRADUAÇÕES ( DIREITO DE FAMILIAL, ADMINISTRAÇÃO PUBLICA E CIÊNCIAS CRIMINAIS) E MEUS COMPANHEIROS DO SETOR POSSUEM O ENSINO MÉDIO.
    ESTOU MEIO PERDIDO.

    • Regina Giannetti Dias Pereira

      Olá Edmilson. Pergunte ao seu avaliador e às pessoas mais próximas no trabalho como elas veem você. Uma boa pergunta seria: “O que eu faço que atrapalha meus relacionamentos?” Então, reflita sobre as respostas e procure mudar suas atitudes.

  2. Li hoje, de novo, seu texto e gostei como já da primeira vez. Estou compartilhando no Blog do Varejo, no Twitter, Face e Linked In.

    • Regina Giannetti Dias Pereira

      Grata por prestigiar, Edu. Depois me mande o link para eu ver como ficou. Abraço!

  3. Esta me ajudando bastante no trabalho.

  4. Esse texto é ótimo, vai me ajudar muito,além de contribuir para o meu conhecimento, vai ajudar no seminário que vou apresentar no curso que faço.

  5. Parabéns. Texto direto de fácil entendimento.

  6. alirio bentes picanço filho

    PARABENS E OBRIGADO POR TER SOMADO A MINHA MAIOR RIQUEZA QUE É O EQUILIBRIO INTERIOR.

  7. luiz Antonio de souza e silva

    Parabéns pelos temas são muito bons

  8. Regina, seu texto é bastante esclarecedor e traz formas de aplicação nas equipes dentro do ambiente de trabalho, que realmente funcionam. Parabéns! Sucesso!!
    Magda Vilas-Boas

  9. Prezada Regina, muito bom o seu texto e realmente o nosso trabalho e convivência profissional nos faz crescer e nos envolve com todos os tipos de pessoas e para conseguirmos vencer temos que estar em equilibrio com os nossos 04 pilares, um abraço.

  10. Muito interessante e atual. Me recordo de quando me formei e os professores ja traziam estes pontos para debates e eles eram calorosos e ao longo da minha carreira estao sempre voltando a cena..
    Parabens pelo enfoque claro e objetivo…

  11. Existem pessoas que não conseguimos agradar e que a primeira vista não gosta da gente, como não conseguem conviver com assim por não entender que o profissionalismo da pessoa é o que deve ser determinante tentam prejudicar de todo jeito, infelizmente ainda existe isso!

    • Regina Giannetti Dias Pereira

      É aí que entra a ética, não é, Sandra? Ainda que a gente tenha dificuldades com as pessoas, não podemos prejudicá-las.

  12. Muito bem colocado Tânia.

  13. Muito boa a reflexão Regina. Acredito que a base de tudo é o autoconhecimento e a autoestima. Precisamos nos conhecer bem, nossos pontos fortes e gaps, para a partir de então, nos aceitarmos como somos. Gostar de si próprio é condição para se gostar e respeitar o outro.

  14. Regina!
    Muito bom. Texto claro, objetivo e inteligente.
    Com o intuito de colaborar, acrescento o seguinte:
    O nosso primeiro relacionamento é com nós mesmos. Como eu me trato quando cometo algum equívoco? Me recrimino, digo para mim mesmo que sou mal educado, burro, etc…Então, primeiro temos que nos amar profundamente, nos respeitarmos. A partir deste passo os demais relacionamentos funcionarão, é claro, com autoconhecimento aprofundado, assertividade, empatia, ética. Mas tudo se tornará mais fácil se eu me amar.

  15. Regina, realmente valeu muito ler o seu texto, seco, sem abobrinhas, super objetivo, parece escrito por uma colega de engenharia, direto e reto. Vou acompanhar mais. Sds, Eduardo Buys

  16. Servem também para avaliar os outros. Se não os escolhemos, podemos entretanto, medindo-os por esses pilares, estabelecer as distâncias que queremos de cada um. Muito bom o artigo.

  17. Ivan Sergio Afonso

    Muito objetivo e sensato

  18. Zaida Goulart

    Excelente texto.

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s